Perfil

Deputado estadual, presidente da Alerj e ex-prefeito de Paracambi

Formado em Direito, empresário, André Ceciliano tem 51 anos, mora na Baixada Fluminense, é casado e pai de dois filhos. Foi prefeito de Paracambi duas vezes, entre 2001 e 2008, e está em seu quarto mandato de deputado estadual. Desde novembro de 2017 exerce o cargo de presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

A luta pelo desenvolvimento dos municípios do estado, a defesa dos direitos dos cidadãos, especialmente os mais humildes, bem como a garantia e ampliação do acesso à Educação e à Cultura são bandeiras do deputado na Alerj. Tem 198 leis aprovadas e mais de 390 projetos de lei.

Na presidência, André tem conseguido impor sua marca priorizando o diálogo e impondo uma pauta diversa e propositiva. Desta forma, conseguiu importantes conquistas para a população fluminense como: a aprovação da Emenda Constitucional que deu autonomia financeira à UERJ; a aprovação do Plano de Cargos e Carreiras da Saúde (PCCS), uma luta de 30 anos da categoria; e, mais recentemente, a redução de 4% da alíquota do ICMS sobre o óleo diesel, igualando à já praticada por outros estados do Sudeste, como São Paulo e Espírito Santo.

Cidadão da Baixada Fluminense

André Ceciliano nasceu em Nilópolis no dia 28 de fevereiro de 1968. É o único filho homem de uma família de seis irmãos. Ainda bebê, com apenas um ano de idade, a família foi morar em Japeri e dois anos depois mudou-se para Paracambi, onde o pai tem até hoje um pequeno comércio.

Com 9 anos de idade começou a trabalhar como jornaleiro em Paracambi. Acordava todos os dias às 5 da manhã para abrir a banca, no Centro da cidade. Cursou o ensino médio em eletrotécnica na Escola Técnica do Rio de Janeiro, em Santíssimo. Aos 16, ingressou no mercado financeiro. Aos 22, formou-se em Direito. E com 28, no dia 30 de novembro de 1996, casou-se com a hoje médica Ludimilla, com quem tem dois filhos: Giulia e Andrezinho, hoje com 22 e 20 anos.

Trajetória política

Em 1989, quando Lula disputou sua primeira eleição para presidente, André tinha 21 anos. Foi quando se apaixonou pela política. Adesivou um Fiat Uno que tinha na época e saiu pelas ruas da Baixada pedindo votos pro Lula. Desde então, nunca mais abandonou a política nem trocou o Partido dos Trabalhadores (PT).

Em 1996 disputou pela primeira vez a Prefeitura de Paracambi. Perdeu por apenas 16 votos. Em 1998, aos 30 anos, se elegeu pela primeira vez deputado estadual. Dois anos depois, prefeito de Paracambi, cidade que governou por dois mandatos, de 2001 a 2008.

Mudanças que fizeram história em Paracambi

Um dos marcos da gestão de André Ceciliano em Paracambi foi a aquisição do prédio abandonado da antiga fábrica têxtil Brasil Industrial (uma construção belíssima, inaugurada por D. Pedro II, em 1871), transformada por ele na Fábrica do Conhecimento. Trata-se de um complexo educacional e cultural que hoje atende a mais de dez mil alunos. Na Saúde, sua administração mais do que dobrou o número de postos e reestruturou o Hospital de Lages, que deixou de ser ambulatório para funcionar como um hospital de verdade. Em sua gestão, a cidade ganhou 12 Estações de Tratamento de Esgoto e asfalto em toda a área urbana, além  desenvolvimento econômico.

De volta à Alerj

Em 2010, 2014 e 2018, André se elegeu novamente deputado estadual. Foi líder do PT na Alerj por duas vezes e ocupou várias comissões importantes da Casa como a de Cultura, a de Meio Ambiente e de Constituição e Justiça. Nesta Legislatura (2019-2022), foi eleito presidente da Alerj.

Japeri

Em 2016, André Ceciliano disputou pela segunda vez o cargo de prefeito em Japeri, município vizinho a Paracambi para onde transferiu seu domicílio eleitoral. Perdeu a eleição por apenas 615 votos e retornou ao mandato na Alerj. Sua intenção era fazer pela cidade – que tem um dos piores índices de pobreza do estado – o mesmo que fez por Paracambi, dando dignidade a seus moradores.